Loading...

Tradutor

Acerca de mim

A minha foto
Eu sou sol de primavera Sou haste dum casto lirío Sou flor bela Sou fio de ouro em mil divinos raios luminosos. Sou a fada de Vênus... Aquela que passa e te leva a alma e o sentindo Sou doce brisa... perfume...Leve... De amor...sou gota suave Sou borboleta cor-de- rosa sobre a neve estendida Sou a princesa dos meus contos.... Sou flor-de-lis luisa a poetisa. Sou anjo criança mãos de jasmim Sou a fada de Vênus.... deusa das flores Tenho todos os meus amores cativos num meu jardim Pois as asas de Eros nasceram para abraçar a mim...! Poema Luisa Drummond

MEU BLOG DE ARTES

MEU BLOG DE ARTES
ACESSE

Número total de visualizações de página

Corretor ortografico

sexta-feira, 11 de julho de 2008





SUA FOTOGRAFIA AMOR



Tinha alguns dias que eu tinha completado 30 anos de vida, mas eu ainda não tinha crescido ainda sonhava todos os sonhos de uma menina
Vivia os dias tranqüilos, e com as noites de sonhos cor-de-rosa. Sonhava. Sonhava...
Pelo sonho, viajava em ilusões fantasiadas. Pela internet eu Navegava... A bordo das gaivotas, esvoaçava pelas transparências do azul Índico, em busca de alguém que me completasse. Aprendia a viver. Era feliz o coração! Sempre em busca das Pelas estrelas
De novos amores, vagueava! Sonhava com as ilhas das doces fragrâncias, perfumadas por árvores de mil cheiros. Embriagava-se de exóticos perfumes.
Pertenciam-lhe já os mistérios, as belezas, os perfumes, as cores...
Os labirintos Sonhava com as praias nuas e desertas de paixão
Até que um dia...Inesperadamente surgiu um outro coração.
Era meado de Setembro de 2007 dias de primavera no meu tropical país... Como de costume lá estava eu a frente do meu velho computador postando poemas de amor no meu diário virtual um cheiro de jasmim no ar passeava. Quando notei a linda imagem de um moço numa fotografia ao vê-lo através daquela foto senti uma estranha sensação de já tê-lo o visto....mas onde?? Só pode ter sido em meus sonhos
Foram os olhos mais lindos que já vi em toda a minha vida me faltou o ar meu corpo todo estremeceu...o mundo todo silenciou ao meu redor
Tudo parou apenas girava em torno de mim aquela fotografia o olhar daquele moço me invadiu na alma senti meu coração ser arrastado como um lírio nas correntezas do amor
Eu não sabia nada sobre ele... No entanto tinha a certeza que eu o amava de longa data,
Nunca saberei explicar ao certo o que se passava comigo durante os intermináveis segundos que fiquei ali parada olhando, hipnotizada por aquela foto
Eu fechei os meus olhos e puder ver o sorriso dele se materializar em minha mente sentir-me tomada de um cheiro quente e levemente adocicado
Oh! Ele tinha os olhos mais sensíveis que eu já conheci...
Aquele menino tinha estrelas cadentes pulsando no olhar
Eu precisava saber tudo sobre aquele moço da fotografia
Entrei em seu perfil que ainda a página estava em fase de construção
Apenas uma única foto ali postada a foto que levou meu coração e algumas linhas escritas...que contava um pouco dele vi que ele era de um lugar longínquo nas doces terras de Portugal... No alentejo.
Vi também que tínhamos algo em comum o mesmo nome...
Eu resolvi escrever para ele...Pois eu tinha que deixar uma mensagem a ele dizendo que ele tinha olhos lindos...do mundo.
Muito atencioso logo me respondeu agradecendo e deste dia adiante passamos a nos falar diariamente nos correspondendo pelo mensenger
Falamos de vida sonhos, amor, trabalhos, artes, poemas, dança, teatro desejos, magoas, dores saudades e família...
Foram os dias mais belos de minha vida ele me fazia rir o tempo todo ele é um grande menino arteiro que veio inesperadamente como um pássaro e Pousou em meus braços.
Amorosamente Aqueceu meu coração num suave calor
Beijou-me com as palavras que saiu daquela divina boca...
Acariciou-me com a felicidade.
Trouxe-me mil ramalhetes com flores de açucenas Falou-me de amor
Meu amado És tudo que de mais agradável perfume cheira. Rosa, jasmim, lírio e laranjeira.
Vivemos assim durante meses, quando ele vinha para mim era como se um raio de sol se desprendesse do céu iluminando meu mundo.
Mas como um perfume leve as brisas o roubaram de mim...
Nunca mais tive noticias...De meu menino dos olhos mais sensíveis que já conheci. Sem ele são ermos os caminhos,
Não há luar nem rosas; somente resta-me noites silenciosas, mas eu guardei o brilho dos olhos dele dentro dos meus poemas de amor...
Quando sinto saudades dele eu abro meu sol de primavera e sinto o cheiro dele...
O Amo tanto! E nunca o beijei. Ou o toquei.E nesse beijo, de Amor, que eu não dei
Guardo os olhos do meu amor nos versos mais lindos que fiz. Amo-te meu raio de sol aprisionado numa fotografia no meu coração.


TEXTO LUISA DRUMOND



31 de janeiro de






Sem comentários: